rs_slogan
rs_boletim2
rs_compartilhe

Notícia

Acusado de matar homem em restaurante é condenado a 18 anos

Após mais de 20 tiros, réu constatou que a vítima ainda estava viva e deu várias coronhadas em sua cabeça, segundo a acusação

O Conselho de Sentença da 8ª Vara Criminal de Arapiraca condenou, nesta quarta-feira (6), o réu Jonhanta Felipe dos Santos por homicídio qualificado, cometido na calçada de um restaurante em julho de 2013. O júri foi conduzido pelo titular da unidade, juiz Geneir Marques, que fixou a pena em 18 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Jonhanta e sua esposa Mariana Honório estavam dançando no restaurante Labaredas Grill, em Arapiraca, quando David Danilo se aproximou e tentou assediar a mulher. O réu teria chegado a chamar a atenção da vítima, perguntando se ela estava louca, pois Mariana estava acompanhada.

O réu teria avistado a vítima novamente quando já estava indo embora do local e começado a atirar contra David ainda de dentro do carro. Jonhanta teria ainda perseguido David até dentro do restaurante. No total, foram disparados mais de 20 tiros, mas ao constatar que a vítima ainda estava viva, o réu deu várias coronhadas em sua cabeça, causando a morte, de acordo com a acusação.

Na sentença, o juiz decretou prisão do réu, porém Jonhanta responde por outros crimes e já está preso em outro estado.

"Verifico que o réu responde a processo criminal por tráfico de drogas no Estado do Rio Grande do Norte, estando segregado por tal delito, o que autoriza concluir que existe sério risco de reiteração criminosa, autorizando, dessarte, a prisão preventiva, como forma de evitar o risco de cometimento de novas infrações", ressaltou o magistrado ao concluir a decisão.

Matéria referente ao processo nº 0005225-39.2013.8.02.0058

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas
Produtos Online


Esqueci minha senha

b_teste_gratis
pixel